As Leis da Indústria Farmacêutica

leis industria farmaceutica monopolio cura

Os princípios básicos que regem o “negócio com doenças” farmacêutico. Não é do interesse financeiro da indústria farmacêutica prevenir doenças comuns – a manutenção e expansão das doenças é uma condição prévia para o crescimento financeiro desta indústria.

Em comparação com a realidade da indústria farmacêutica, meu livro parece um cartão-postal de férias

A industria farmaceutica e o livro de John Le Carre
A industria farmaceutica e o livro de John Le Carre

John Le Carre, autor

1) A indústria farmacêutica é uma indústria de investimentos impulsionada pelos lucros de seus acionistas. Melhorar a saúde humana não é a força motriz desta indústria.

2) A indústria de investimento farmacêutico foi criada artificialmente e desenvolvida estrategicamente ao longo de um século inteiro pelos mesmos grupos de investimento que controlam as indústrias petroquímica e química globais.

3) Os enormes lucros da indústria farmacêutica são baseados no patenteamento de novos medicamentos. Essas patentes permitem essencialmente que os fabricantes de medicamentos definam arbitrariamente os lucros de seus produtos.

4) O mercado para a indústria farmacêutica é o corpo humano – mas apenas enquanto o corpo hospedar doenças. Assim, manter e expandir as doenças é uma condição prévia para o crescimento da indústria farmacêutica.

5) Uma estratégia importante para atingir esse objetivo é o desenvolvimento de medicamentos que simplesmente mascarem os sintomas, evitando a cura ou eliminação de doenças. Isso explica por que a maioria dos medicamentos comercializados hoje não têm eficácia comprovada e apenas visam os sintomas.

6) Para expandir ainda mais seu mercado farmacêutico, as empresas farmacêuticas estão continuamente em busca de novas aplicações (indicações) para o uso de medicamentos que já comercializam. Por exemplo, o analgésico Aspirina da Bayer é agora tomado por 50 milhões de cidadãos saudáveis ​​dos Estados Unidos, sob a ilusão de que prevenirá ataques cardíacos.

7) Outra estratégia importante para expandir os mercados farmacêuticos é causar novas doenças com medicamentos. Embora apenas mascare os sintomas de curto prazo, a maioria dos medicamentos prescritos por milhões de pacientes hoje em dia causa uma infinidade de novas doenças como resultado de seus conhecidos efeitos colaterais de longo prazo. Por exemplo, todos os medicamentos para baixar o colesterol atualmente no mercado são conhecidos por aumentar o risco de desenvolver câncer – mas somente após o paciente ter tomado o medicamento por vários anos.

8) Os conhecidos efeitos colaterais mortais dos medicamentos prescritos são a quarta principal causa de morte no mundo industrializado, superada apenas pelo número de mortes por ataques cardíacos, câncer e derrames (Journal of the American Medical Association, 15 de abril de 1998). Este fato também não é nenhuma surpresa, porque as patentes de medicamentos são emitidas principalmente para novas moléculas sintéticas. Todas as moléculas sintéticas precisam ser desintoxicadas e eliminadas do corpo, um sistema que falha frequentemente e resulta em uma epidemia de efeitos colaterais graves e mortais.

9) Enquanto a promoção e expansão de doenças aumentam o mercado da indústria de investimento farmacêutico – a prevenção e o tratamento da causa raiz de doenças diminuem a lucratividade a longo prazo; portanto, eles são evitados ou mesmo obstruídos por esta indústria.

O Comercio de drogas legais nos eua e os lucros da industria
O Comercio de drogas legais nos eua e os lucros da industria por morte

10) Pior de tudo, a erradicação de doenças é, por sua própria natureza, incompatível e diametralmente oposta aos interesses da indústria de investimento farmacêutico. A erradicação de doenças agora consideradas como mercados potenciais de drogas destruirá bilhões de dólares de investimento e, eventualmente, eliminará toda esta indústria.

11) Vitaminas e outras terapias naturais eficazes que otimizam o metabolismo celular ameaçam o “negócio com doenças” farmacêutico porque têm como alvo a causa celular das doenças mais comuns de hoje – e essas substâncias naturais não podem ser patenteadas.

Ao longo dos mais de cem anos de existência da indústria farmacêutica, vitaminas e outros nutrientes essenciais, com funções definidas como cofatores no metabolismo celular, têm sido a competição mais feroz e a maior ameaça ao sucesso de longo prazo do negócio de investimento farmacêutico.

12) Vitaminas e outras terapias naturais eficazes para prevenir doenças são incompatíveis com a própria natureza do “negócio com doenças” farmacêutico.

13) Para proteger o desenvolvimento estratégico de seus negócios de investimento contra a ameaça de terapias eficazes, naturais e não patenteáveis, a indústria farmacêutica tem – ao longo de um século inteiro – usado os métodos mais inescrupulosos, tais como:

Retenção de informações de saúde

Retenção de informações de saúde que salvam vidas de milhões de pessoas. É simplesmente inaceitável que hoje tão poucos saibam que o corpo humano não pode produzir vitamina C e lisina, duas moléculas-chave para a estabilidade do tecido conjuntivo e prevenção de doenças.

Desacreditar as terapias naturais da saúde

A forma mais comum é por meio de campanhas globais de relações públicas organizadas pelo Pharma-Cartel que espalham mentiras sobre os alegados efeitos colaterais de substâncias naturais – moléculas que têm sido usadas pela Natureza há milênios.

Proibição por lei de divulgação de informações sobre terapias naturais para a saúde. Para tanto, a indústria farmacêutica colocou seus lobistas em cargos políticos importantes em mercados-chave e nas principais nações exportadoras de drogas.

14) O “negócio com doenças” farmacêutico é o maior engano e fraude da história da humanidade. O produto “saúde” prometido pelas empresas farmacêuticas não é entregue a milhões de pacientes. Em vez disso, os “produtos” entregues com mais frequência são o oposto: novas doenças e, frequentemente, morte.

15) A sobrevivência da indústria farmacêutica depende da eliminação por qualquer meio de terapias naturais eficazes. Essas terapias naturais e não patenteáveis ​​se tornaram o tratamento de escolha para milhões de pessoas, apesar da oposição econômica, política e da mídia combinada da maior indústria de investimentos do mundo.

em  


Postagens Relacionadas:

Os Protocolos dos Sábios de Sião e a Agenda Reptiliana na terra

Cristãos Evangélicos Sionistas e o seus ideais anticristãos

Bolsonaro e sua igreja ao Brasil – Filhos da perdição (666)

Negacionismo pandemico covid 19 – A doutrina da Morte !

Francisco – O Papa negro odiado pela nova ordem mundial